quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Apoliticismo?




Muitas pessoas se dizem Apolíticos , ou simplesmente dizem que não tomam lados.
Como pode uma pessoa dizer que não toma lados e se julgar um antifascista?
Apoliticismo se resume numa única palavra:

CONFORMISMO.

Dissertando sobre o conformismo, chegaremos a uma conclusão ... Os que se conformam com os fatos, são sempre os que ficam encima do muro, e quem fica no muro?
Justamente, os Apolíticos.

Ou seja

Se você se diz anti num sei o que, contra sei la o que ... Saia de cima do muro!
Tome um lado.

Ou és ou não és ...

"Eis a Questão"
Decida-se!





(A)zeiTs(///)

15 comentários:

stephano 198 disse...

Não vejo problemas em ser contra o preconceito racial e não ter uma posição política, é certo afirmar que ser contra o preconceito racial e apoiar a direita é contraditório em vários pontos.

Ser contra o preconceito racial, cultural, e etc deveria ser algo primário para o ser humano, isso evitaria muito sangue derramado, brigas, guerras, discórdia... Envolvendo política ou não.

Chica Of Demon disse...

Gostei do blog,bom mesmo.

E a respeito do post,também não curto isso de as pessoas falarem que não tem lado e procuram se dar bem com todos.
Eu acredito que "quem se junta aos porcos farelo come"
Apesar de curtir psycho que é um som sem ideologias,a não ser beber e escutar uma boa musica,não aceito a ideia de ter nazis frequentando a cena.
Uma onda de fedelhos nazi anda pegando no RS,uns piás de merda dizendo que são nazi.Exclui conhecidas minhas do orkut que depois vieram com papinho de "tu ta loca,eu não sou nada",mas pô dando bandinha com os cara!
Sem chance....

Foi mal o comentario gigante :)

(A)zeiTs (↙↙↙) disse...

exatamente ... quem ta no muro pode comer o farelo dos porcos msm

Mini Punk's disse...

Hmmmmm.... de uma certa parte eu concordo,e de uma ñ.
Veja bem eu msm ñ sou anarquista e nem comunista mais apoio, sou contra integralismo, nazismo, homofobia e outras merdas preconceituosas, ñ curto nenhum tipo de preconceito!, Eu fico confuso ñ sei se sou apolitico, acredito q sou apenas libertario ou nãO?
Já uq fode são os q fazem o q foi citado ai em cima:

"ser contra o preconceito racial e apoiar a direita é contraditório em vários pontos." pq atualmente tem mtos apoliticos q tão uns chupeta de careca, antes os punks q eu via usavam os patchs de banda e tal mais atualmente to vendo a maioria usar patchs com as bandeiras de SP, brasil e de sua cidade, e isso é mto vergonhoso, de uma certa parte me faz até desistir cara pq essa porra ta chegando no interior tbm!... Bão é complicado, mais acho q os apoliticos tem q apoiar os antifascistas e ñ a escoria verde/amarela!!!... Punk "patriota" eu até tento compreender mais nacionalistas??? Abraxx

(A)zeiTs (↙↙↙) disse...

é ótimo ver as diferentes opiniões... bom saber que ninguém ta bitolado em nada ! e ainda melhor saber que o blog ta sendo visitado

Bom, deixem minha opinião com esse post aí, cada um tem a sua!

Kika disse...

Olha... o que eu penso é o que seguinte. Eu acho que esse lance de ter que escolher o lado, um tanto quanto embaçado. Pra mim role é uma coisa e política é outra, eu tenho idéias políticas de esquerda só que isso não carrego pro meu role, quando falo idéias é de levantar uma bandeira se dizendo algo. A respeito de nazi/carecas e direitistas no geral eu acho que eles não tem a ver com o nosso role, porque são outras ideias de essência,outro esquema, logo, não tem porque andar com esse tipo de gente, é incoerente, além de ser incabível diante dos meus valores pessoais claro. Eu acho que para você curtir um som você não precisa necessariamente levantar uma bandeira, porque role não é sinônimo de partido ou qualqeur outra manifestação do tipo, as subculturas não são sinônimo de política. Digo isso em relação ao punk que tenho mais contato. Só que desligar a política de tudo é meio que difícil, porque a partir do momento que você é contra o sistema e tem suas idéias isso acaba sendo política indiretamente. O ser humano é politizado, impossível você viver sem política. Quando você está fazendo um ato mais simples como vestindo uma calça ou lavando uma louça acaba estando envolvido com política bem lá no fundo, porque quem fabricou a calça? pra onde vai aquela água que escorre ralo abaixo? Não se manifestar é sem dúvida conformismo ou receio de se assumir algo, porque idéias todos nós temos, inclusive os apolíticos. Eu vejo o lance como algo entre envolver política no role ou não. Falo por mim e pelo que acredito, sei que tem um bando de punk idiota que se diz apolítico pra ficar pagando pau pra careca, não era bem nessa intenção que estou pondo minhas idéias. Mas vejo com algo desvinculado. Ser antifa ou todas essas coisas que nós somos é conseqüência dos nossos valores, inclusive aqueles que nos fizeram nos identificar com as subculturas. No caso do antifa é meio que obrigatório, porque a direita nada tem a ver com subcultura nenhuma, facho só deturpa e tumultua movimento.

Kika disse...

Desculpa a redação ai. hahaha

Bird T. disse...

Porra, é aquela coisa. Pra mim, quem assume uma posição antifascista, já deixa de ser apolítico. Assim como alguém que tolera facho, também deixa de ser apolítico. Aliás, Não gosto do termo "apolítico", acho desnecessário, sendo que o homem, sempre vai pender para um lado. As pessoas não precisam se auto-intitular "anarquistas ou comunistas". Quando você discorda de alguma coisa, quando você expõe opiniões, você já toma uma posição, mesmo que seja sem querer. As pessoas pensam que política, é necessariamente seguir uma ideologia, quando política abrange algo muito além disso. Vejo a política como emitir opiniões, discordar, concordar, enfim, é aquela coisa bem clichê, que Aristóteles falou e disse: "O homem é um animal político".

(A)zeiTs (↙↙↙) disse...

Porra, é aquela coisa. Pra mim, quem assume uma posição antifascista, já deixa de ser apolítico. [2]

Guilherme disse...

política fazemos todos os dias, desde sermos corruptos em roubar a vaga de estacionamento até mesmo ser contra o cara tentar nos tapiar em juros em pagamento de contas.
enfim, concrodo em certos pontos, como discordo de alguns.
Creio que se tu se assuma a política Antifa, já és político, assim não será necessário assumir mais delongas de direita, esquerda, centro, frente, atrás ou sei lá.

pato disse...

bem ano acredito que exista apoliticismo, a partir do momento que a pessoa assume uma postura antirracista ou antifascista ela ja tem isso como sua politica, sendo politica apenas uma maneira que voce age para melhorar a sua cidade, o seu mundo, ser vegan é uma politica, as pessoas não precisam necessariamente serem comunistas ou anarquistas.

/pato joinville SHARP

(A)zeiTs (↙↙↙) disse...

é isso mesmo, Pato ...
as pessoas tomam lados ,s em nem saber disso ...

Thiago disse...

Me considero apolitico por não seguir nenhuma ramo especifico.Não sou comunista nem anarquista.Mas sou antifascista até o osso.Antihomofóbico,antissexista e meu lar não tem fronteiras!
Meu lado já está escolhido,é o lado contrário aos fachos!

Pudding disse...

pessoal tem que aprender a diferença em ser APOLÍTICO e APARTIDÁRIO. Muitos aí se dizem apolíticos porque a escrita mandar ser assim, mas se assumem uma postura antifascista, automaticamente, não há como ser apolítico.

♣ Rafilsky ♣ disse...

voce só deixa de ser apolítico, quando assume uma doutrina política, e anti-facismo, ou anti-nazismo não é uma doutrina política


quem faz seu lado, não precisa escolher