quinta-feira, 11 de junho de 2009

Copa no Brasil


Está chegando a copa do brasil. Já imagino como serão as próximas campanhas políticas confirmando que cada sangue-suga contribuiu para fazer de sua cidade uma sede da copa. De agora em diante esquecemos dos problemas e vivemos um conto de fadas. Como os ingressos para os jogos são uma pequena fortuna, poucos irão mesmo prestigiar a tão esperada festa.
Especulação imobiliária a solta. lucro sobre lucro. Politicagens. Maquiar bairros mais pobres para ficar bem na fita dos olhos estrangeiros. Câmeras espalhadas em todas as esquinas.
Sim, é o progresso. Época de tirar o patriotismo do armário e esquecer dos problemas.

5 comentários:

Vidiball Oi! disse...

O que é pior...

Estão fazendo estádios de futebol comdinheiro público em lugares onde não tem a tradição ou clubes de massa!

Exemplo MATO GROSSO...

Um estádio de mais de 60 mil pessoas, com todo respeito ao povo, mas depois da Copa, qual time de MATO GROSSO vai levar pelo menos 10 mil lá?

Mais de meio milhão de reais, que depois da copa será dormitório de Pombos!

Eu fui contra, assim como o PAN, rola um documentário sobre o legado do PAN, como ficaram as obras "lindas" depois dos jogos...

Se quisrem passo a vcs! Abraços Oi!

(A)zeiTs (↙↙↙) disse...

Vai quer que é por isso que tão aconcertando algumas favelas famosas ... como onde eu moro, onde o prefeitinho lixo falou que vai transformar no melhor bairro de toda São Paulo, isso que nem estádio aqui perto tem!

outro exemplo é o Investimento no Metrô, duvido que após a copa tudo será bonito e luxuoso como prometem.trens novos e tal, duvido muito!

mas enfim, quero que venha bastante Pilantra pra cá, pra ter treta internacional né, pq nazi brasileiro ja deu o que tinha que dar!

ahuahaua

(A)zeiTs (↙↙↙) disse...

.. VER* QUE É POR ISSO ...

Byrd ANTIFA! disse...

Ótimo post! Curto e grosso :)

odi1984.blogspot disse...

Uso de dinheiro público,
MAL-uso do dinheiro público,
obras em caráter emergencial (o que dispensará licitações),
Uso político-eleitoral dos jogos,
Exploração sexual,
Fortalecimento do poder da CBF (entidade privada que tem importância de orgão estatal),
Formação de lobbys mais poderosíssimos ainda,
e por aí vai..