segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Lutador anarquista pode deixar Pedro Rizzo sem adversário no Bitetti Combat


Nem todo atleta de MMA (Vale Tudo) tem como prioridade apenas lutar ou falar sobre seus combates.
O americano Jeff Monson, por exemplo, compete desde 1998, tem 39 lutas no cartel, mas quando é procurado pela imprensa sempre dá um jeito de conversar sobre política.
O problema é que ele não se contenta apenas em falar. Monson tem o hábito de extravasar suas crenças ideológicas por meio de um ato pouco nobre sob o olhar da sociedade: a pichação de patrimônios públicos.
Ele é acusado de ter pichado o símbolo da anarquia no Capitólio de Washington e agora corre risco de ficar três meses preso e de ter de pagar US$ 20 mil de multa.
Sua próxima luta está programada para o dia 12 de setembro, no Maracanãzinho, contra o carioca Pedro Rizzo, pelo evento Bitetti Combat.
Rizzo, renomado atleta brasileiro com mais de 12 anos de estrada no MMA, continua se preparando para encarar Monson daqui a cinco semanas e disse a este blog que nada sabe sobre uma eventual mudança de adversário.
“Ninguém da direção do Bitetti comentou nada comigo sobre eu ter que enfrentar algum outro atleta no lugar do Monson. Estou me preparando para lutar com ele. Estou treinando, focado nele e não sei o que vai acontecer”, disse Rizzo.
O brasileiro acredita que até o dia da luta seu adversário terá se resolvido com a justiça:
“Acho que essa história de recolherem o passaporte dele não será um problema. Até o dia da luta ele vai ter arrumado isso”, previu.
Rizzo nocauteou Monson em 2007, no evento Art of War, e espera repetir o mesmo enredo quando fizer uma das principais lutas do Bitetti Combat.
O brasileiro garantiu que está preparado para lutar contra Monson em qualquer terreno. Inclusive, no solo, onde o americano é especialista. “Estou com uma base boa de luta olímpica. Vou para cima, espero conseguir um nocaute de novo”.
O técnico de luta olímpica de Rizzo, Antoine Jaoude, também comentou a situação vivida por Monson:
“Ele (o Monson) é louco. Tudo se espera dele. Ele já esteve em atos de confrontação em Washington. Conheço ele há muito tempo já. Ele é um idealista. Acho que é válido, mas tudo na hora certa, não antes de uma luta. Isso é ruim para a carreira dele. Acho que o Pedro vai estar preparado para quem vier”, falou Jaoude.
Sobre a luta contra Monson, se ela acontecer, previu um nocaute para Rizzo, mas acha que será mais duro do que foi em 2007: “Acho que será uma luta dura. Com certeza, talvez não seja como foi a primeira luta, já que o Monson conhece o jogo do Pedro. Mas acho que dá nocaute para o Pedro. A equipe está motivada. Faltam cinco semanas para a luta. Agora começa a parte intensiva do treinamento”, finalizou.
A justiça americana já pediu o passaporte de Monson e estbeleceu uma fiança de US$ 20 mil para que ele não seja preso.
Monson se declarou inocente das acusações, apesar de aparecer em uma foto publicada na ESPN Magazine pichando uma coluna que parece ser do Capitólio.
Seu advogado entrou com um recurso para que Monson não tenha seu passaporte aprendido. O lutador americano, especialista em jiu-jitsu, dependerá disso para comparecer ao Bitetti e a eventos da Rússia e do Japão.
Notícia retirada do blog do terra!
link direto:

5 comentários:

Vidiball Oi! disse...

Soh pra destacar que Monson eh Anarquista e membro da RASH QUEBEC CANADA.

E acho q ele é canadense não americano como disse na matéria!

Agora se ele vier por aki, vou ate animar de vê-lo lutar!

Abraços Oi!

(A)zeiTs (↙↙↙) disse...

nossa, vai ser demais, tbm quero ver!

gabriel disse...

eaaaaae arrombado

de vermelho aki soh meu moicano, vai fik bicudinho ?!

(A)zeiTs (↙↙↙) disse...

tinah que ser o mano gay!

Kika disse...

Espero que ele se resolva lá e possa lutar por aqui!